21ª Fest Comix | O que rolou?!

São Paulo ferveu de nerds à solta nesse último fim de semana! Além do Anime Friends, tivemos por aqui mais uma edição do Fest Comix, a feira de quadrinhos que comemorou seus 15 anos com diversos conteúdos para os fãs de quadrinhos! O evento sempre cumpre o que promete, reunindo artistas, editoras e leitores para três dias com muitos quadrinhos, palestras, lançamentos, autógrafos e compras com descontinhos, hehe!


(logo de cara o Hulk já estava esperando pra te receber com um abraço apertado!)

Conheci o Minas Nerds quando fiquei sabendo que elas iriam participar do Fest Comix, e fui logo atrás do grupo delas no Facebook para conhecer um pouco mais sobre essas mulheres incríveis que se juntaram com a intenção de representar as mulheres que trabalham na área da cultura nerd/geek/pop, e vai além, sendo um espaço para não só as produtoras de arte, mas para que as consumidoras também tenham um lugar para compartilharem e discutirem sobre as coisas que gostam dentro do universo nerd, preocupando-se em como esse mercado se desenvolve para englobar o público feminino. Mesmo ainda não participando ativamente das discussões do grupo tenho acompanhado diariamente as conversas e achei incrível finalmente encontrar um lugar dentro da comunidade nerd onde a mulher não é exposta como “as gostosas de cosplay”.

Se pudesse eu teria ficado todo o sábado apenas sentadinha ali no espaço das Minas Nerds, assistindo a todas as palestras. A que eu queria mais ver e a que pude acompanhar até o fim foi a Mães Nerds – Mulheres nerds criando futuros nerds. Sou apenas tia de futuros nerds, ainda não tenho meu próprio padawan, mas o bate papo foi extremamente proveitoso! As palestrantes conversaram sobre a falta de preparo em eventos para receber mães e filhos (porque evento é lugar de mãe e criança SIM!), sobre a importância da mãe nerd não se excluir dos eventos e círculos de amizade para assumir o tal “comportamento de mãe de família” cobrado pelos outros e até mesmo sobre o consumismo dos pais nerds e a forma que isso afeta os filhos.

O espaço Minas Nerds contou com muito, MUITO conteúdo bacana! Como estava conferindo outras atividades do evento não pude acompanhar tudo, mas vez ou outra eu passava lá e parava para ouvir um pouquinho! Além do papo entre as mamães rolou também discussões sobre O feminismo na TV, cinema e quadrinhos, Mulheres e RPG, Cyberbullying e a violência contra a mulher, Mulheres nas HQs (com a participação da linda da Lu Cafaggi), Mulheres e Games, Workshops… Ufa! Aposto que se o Minas Nerds tivesse um evento próprio não ia fazer feio não, hein?! Quero um vira-tempo só pra poder voltar e acompanhar tudo que teve!

Outra palestra pela qual eu estava ansiosa aconteceu no espaço Henshin – JBC,onde os convidados Giuliano Peccilli (Juba do JWave), Leandro Oliveira (larc do JBox), Graveheart (do Genkidama) e Leo Kitsune (da Editora JBC) falaram sobre O trabalho dos sites/blogs especializados em cultura pop. A conversa abordou temas como inspirações para o começo dos blogs e as mudanças pelas quais passaram com o tempo, o papel de cada blog para contribuir na propagação da cultura pop, a questão de formadores de opinião x influenciadores de opinião, as mudanças na forma de apresentar as notícias e resenhas para as pessoas que acompanham os conteúdos (texto x vídeo)… Foi um bate papo esclarecedor e bem humorado, cheio de dicas muito boas para quem está no meio! ;) Foi muito bacana conhecer algumas das pessoas que estão por trás dos sites mais conhecidos entre os nerds! Infelizmente não pude ir na sexta para acompanhar o papo sobre tradução de mangás e animes ;__; cadê aquele vira-tempo, hein??

E claro, como sempre, a atração principal acaba sendo a loja da Comix, com seus descontos atrativos e inúmeros títulos para começar ou completar sua coleção! Mas, dessa vez, confesso que fiquei decepcionada… Não encontrei a mesma variedade de títulos do que na edição do ano passado, achei um tanto quanto desorganizado e muitos descontos não estavam lá tão atrativos assim. Fui seca para comprar mais volumes de Fábulas, já que no ano passado tinha várias prateleiras cheias… Mas nesse ano só tinha as edições especiais. Muitas coisas ainda estavam sendo colocadas nas prateleiras, muita coisa estava fora do lugar e a fila… Meu Deus, a fila. Ficamos mais de uma hora na fila de cartão – com a fila andando bem rápido, isso porque eu quis chegar cedo e ir logo lá para não pegar fila depois! Até mesmo alguns palestrantes ficaram presos na fila, dá pra acreditar?!

Além da loja da Comix, a área de autógrafos era a mais cheia! Também, não era para menos… Todo mundo queria dar um oi e garantir o autógrafo da turma de peso que estava por lá, muitos para acompanhar o lançamento de seus quadrinhos que aconteceu nos dias da feira! Entre os vários artistas convidados a maior fila era para ver o Nobuhiro Watsuki, mangaká japonês que tem como destaque entre seus trabalhos Samurai X. Ano passado consegui o autógrafo do Vitor Cafaggi, mas esse ano não me aventurei nas filas dos autógrafos porque já tinha perdido muuito tempo na fila da Comix. :/

A área de artistas também estava muito movimentada, e não foi para menos! Fiquei louca de vontade de conhecer todos os trabalhos, mas como a Comix já tinha nos falido hehe, comprados dois trabalhos de artistas diferentes para conhecer a obra deles, e claro, divulgar aqui para vocês em posts futuros! :D Foram muito simpáticos e atenciosos, e ainda ganhamos autógrafos, haha! ;) Essa é a minha parte preferida de eventos do tipo, conhecer novos trabalhos! Por lá até encontrei o Felipe Cagno, do 321: Fast Comics. Lembram que já falei dele por aqui? A campanha no Catarse para o segundo volume do quadrinho foi um sucesso e logo logo poderemos conferir mais páginas com histórias e personagens incríveis! Estou ansiosíssima para conferir! :)


(me interessei bastante pelo quadrinho Anderdogue, do Bruno Dinelli)

Mas, no final das contas, os aspectos positivos esmagaram os negativos. A Fest Comix é um dos meus eventos nerds favoritos no ano, junto com a Up!ABC que ganhou um lugar super especial no meu coração (e que está tramando uma volta no segundo semestre para comemorar seus 10 anos de evento com uma edição especial!). Mais uma vez, infelizmente, só tive disponibilidade pessoal para ir em um dia do evento, e me mordi por isso porque perdi muitos dos conteúdos que rolaram na sexta e no domingo dos quais eu queria muuuuuito participar! :( E até mesmo o concurso de Cosplays no sábado que estava louca para acompanhar não consegui… Esperei e esperei para que começasse, mas até o início da palestra ja JBC ainda não tinha dado nem sinal de vida…

Termino com um conselho (que eu também seguirei) para já se prepararem para a comix do ano que vem: guardem dinheiro para comprar ingresso para os três dias, para completar sua coleção e para conhecer o trabalho de artistas independentes! Aproveite tudo, faça roteiros para se programar para suas palestras e workshops favoritos. É um puta evento bacana que vale muito a pena para os fãs de quadrinhos e nerdices em geral! Vou desde meus 16 anos e nunca volto para casa arrependida, pelo contrário, sempre fico depois pensando que eu poderia ter ficado mais um pouquinho, aproveitado mais aqui, acolá… Hahaha!


(olha só o que o pessoal da ToyShow aprontou, haha! Daenerys que se cuide!)

E com tudo isso, claro, chegamos a uma ocnclusão: uma Fest Comix por ano é pouco, ainda mais quando acontece no mesmo fim de semana que o Anime Friends. Notei alguns desfalques em expositores e talvez por isso não vi a feira com a mesma energia do ano passado, mas não se enganem: deu pra curtir pacas! ;) #queromaisfestcomix

 
Já li grande parte do que comprei, e logo vou compartilhar as experiências com vocês aqui no Novo Nerd ;)

Nerd: Evelyn Trippo

I just have a lot of feelings, e urgência em expressá-los. Aspirante à escritora e estudante deslumbrada de Letras - Tradução. Pára-raio de nerds, exploradora de prateleiras em sebos e uma orgulhosa crazy pet lady.

Share This Post On