Dirk Gently: um supletivo pra vida (Spoiler Alert!)

O último mês de 2016 começou com aquela dúvida tensa: “o que vou binge-watch agora?” Eis que recebo um e-mail da Netflix, me indicando sua mais nova série, “Dirk Gently’s Holistic Detective Agency”. Na mesma hora, me joguei com força e fé, porque quanto mais “esquisita” a série, mais eu tendo a gostar.

A verdade é que eu já sou super ligada em coisas holísticas e a indicação da série caiu como uma luva pra mim. E não sou de julgar um livro pela capa (mentira, sou sim), mas a capa da série me deixou ainda mais curiosa.

O que dizer sobre essa série que mal assisti e já considero pacas? #fangirling

Dirk Who?!

Tá, mas quem é esse Dirk Gently afinal?!

Dirk Gently é um personagem curioso, que mistura a estranheza de Doctor Who com uma boa quantidade de comédia. O que era de se esperar mesmo, considerando que a série é uma coprodução da BBC com a Netflix (fez muito sentido para mim quando descobri).

E, conforme assistia aos episódios maravilhada com a teia elaborada que conectava os acontecimentos, percebi que essa série é muito mais do que um seriado divertido para binge-watch na Netflix. É uma verdadeira escola de viver.

Dirk Gently's Holistic Detective Agency é mais que uma série: é uma escola da vida!

Em Dirk Gently’s Holistic Detective Agency, você consegue perceber o “destino” atuando a cada momento. Tudo que acontece está interligado a algo que ainda vai acontecer na série, brincando de forma super científica com as ideias de causa e efeito, e linhas do tempo alternativas.

Dirk Gently é um cara super espiritualizado, que acredita na “interconectividade das coisas” e, com isso, ajuda a solucionar mistérios, mas sem provas nem testemunhas. Ele se deixa levar pelo fluxo do Universo e age instintivamente para “tropeçar” no que precisa descobrir.

E, na real, a vida é exatamente assim. Se tem uma verdade extra-verdadeira na qual a série se embasa é a ideia de que “everything is connected”. Nada é por acaso, tudo acontece por um motivo e, uma vez que você consegue enxergar isso no seu dia-a-dia, você não consegue mais deixar de enxergar.

E por falar em enxergar, nunca pensei que fosse conseguir ver o Elijah Wood como qualquer outra coisa além do Frodo, mas ele é simplesmente perfeito para incorporar o “assistente acidental” Todd Brotzman, a versão holística do sidekick perfeito.

Karma’s a bitch.

Ao longo desta temporada de estreia, fica clara a atuação do Universo na vida de Todd. Além de colocá-lo no caminho de Dirk (Ou seria o contrário? Ou seria os dois?), também vemos o passado mentiroso de Todd sendo responsável pela doença autoimune de sua irmã, Amanda.

Com o passar dos episódios, conforme o Universo se utiliza de um grupo de vampiros psicoemocionais revoltados (sim, você leu certo, e esse núcleo da série pode ser bem divertido!) para equilibrar as dores da doença de Amanda, somos tomados por um alívio de que vai ficar tudo bem. Até o Season Finale, com a revelação de que Todd agora também está doente, um plot twist bem agridoce. Karma is a bitch, sweetie.

Dirk Gently's Holistic Detective Agency é mais que uma série: é uma escola da vida!

Samuel Barnett, ator que interpreta Dirk Gently, foi outra surpresa super positiva pra mim. Ilustre desconhecido para minha pessoa, é uma combinação perfeita de engraçado, esquisito e razoável pros olhos, resultando num personagem divertido, bem elaborado e shipável (o que mais podemos pedir de uma série? #ROFL).

Mas o personagem mais bizarro e impressionante ao mesmo tempo é Bart, uma mulher dotada da mesma habilidade de Dirk, de enxergar a interconectividade entre as coisas. A diferença é que Bart transforma essa habilidade em um estilo de vida extremo e simplesmente adota a “carreira” de assassina holística, acreditando que todos com quem cruza caminhos são alvos encomendados pelo Universo.

Ao longo da temporada, Bart vai percebendo que o Universo trabalha em nuances flexíveis, não em extremos engessados, e aprende que é sim uma agente do fluxo, mas de uma forma muito mais ampla e incrível do que podia imaginar.

O destino também se utiliza de Ken e Farah para calibrar as crenças de Bart e Dirk, respectivamente, e a temporada que começou com dois personagens distintos, em núcleos diferentes e isolados, termina com duas equipes estruturadas e, aí sim, a Agência Holística de Investigações de Dirk Gently.

A série foi inspirada na obra literária homônima de Douglas Adams, que já tinha sido transformada em seriado antes pela BBC UK em 2010, cancelada em 2012. Mas, pelas mãos da Netflix e BBC America, com novo elenco e nova vibe, podemos esperar resultados diferentes dessa vez. Minha esperança? Que 2017 traga mais do Detetive Holístico e de sua trupe, em uma segunda temporada que já promete. Ainda mais depois do Season Finale… Mas isso eu vou deixar para você assistir. ;) Curte séries com pegada viajante? Já deu uma chance ao Dirk? Conta pra mim nos comentários!

Não esqueça de se inscrever na nossa Mail List colocando seu e-mail abaixo!

Nerd: Analuísa Bessa

Analuísa (tudojunto) Bessa. Freelaholic, terapeuta holística, nerd inveterada e colecionadora de revistinhas da Turma da Mônica (é isso aí mesmo, porque estar chegando aos 30 NÃO vai me limitar).

Share This Post On