Mil Beijos de Garoto vai marcar sua vida de leitor

Para os que acreditam no amor verdeiro,

épico e destruidor de almas.

Este é para vocês.

Assim começa o livro com a nota da autora Tillie Collins.

Eu não consigo começar a descrever como esse livro foi maravilhoso. Há pouco tempo eu disse que alguns livros passam pela sua vida e você se esquece deles depois. Mil Beijos de Garoto está muito longe de ser assim.

Eu posso dizer seguramente que eu NUNCA chorei tanto lendo um livro YA, porque essa história está cheia de momentos e de sentimentos tão puros e tão, mas tão intensos, que é simplesmente impossível não chorar.

Rune acaba de se mudar da Noruega para os Estados Unidos e conhece Poppy, uma garota excêntrica, suja de barro e de sorriso de covinhas. Aos 5 anos, eles se tornam melhores amigos e aí também começa uma história de amor.

Featured_Mil_beijos_de_garoto_tillie_ColeA avó de Poppy dá à neta um jarro cheio de corações de papel nos quais ela deve escrever os mil beijos do garoto que ela mais amar na vida. Essa seria sua grande aventura.

Rune decide, aos 8 anos, que será ele a dar estes mil beijos. Os dois crescem apaixonados, contando os beijos, até que Rune precisa deixá-la para voltar à sua terra natal.

Apesar de ser bem no começo, essa separação já me partiu o coração, porque ali o amor dos dois já era extremamente intenso. Ele se vai e Poppy para de responder às ligações de Rune depois de um tempo, e ele não sabe o motivo. Quando volta aos EUA, lá está ela e Rune resolve descobrir porque ela o afastou.

Eu não posso dizer o quanto amei a validação que a autora deu ao amor jovem, confessando ao mesmo tempo em que eu mesma achei bizarro duas crianças se amarem tão cedo, mas isso também fez sentido mais tarde, e é até certo ponto explicado.

“[...] meu estômago se revirou. Os galhos sem folhas, seus braços delgados girando e se retorcendo [...] o momento em que eu soube que minha garota estava indo embora”

A força de Poppy é inacreditável. Como alguém pode ser tão forte e enxergar sempre o lado positivo, não importando o que esteja acontecendo em sua vida? A personagem queima com a chama mais brilhante e calorosa que você pode imaginar, e nos ensina o significados da fé e do amor com a pureza que muitas vezes perdemos quando deixamos de ser crianças.

Rune também é um personagem maravilhoso. Eu amo como suas paixões voltam a crescer, e como ele luta contra a escuridão que habita nele. Amo como ele aprendeu a viver e a deixar de cultivar a a raiva que o matava por dentro. Amo a intensidade de seus sentimento e tudo que  ele faz pela Poppy. Amo como ela o salvou de si mesmo.

“Cada centímetro de mim quebrado, remendado com band-aids – band-aids sobre feridas abertas. Temporários. Fúteis. Inúteis.”

O livro nos traz mensagens lindas e momentos memoráveis. Há muitas frases e passagens maravilhosas no meio da história, tantas que é difícil escolher só uma para definir este livro que li em apenas 10 horas sem intervalo.

Screenshot_20170513-103555

Meu estado ao terminar de ler o livro às 2:57 da manhã

Amei a ideia do jarro de mil beijos, porque isso deu força à narrativa, fazendo com que o próprio jarro fosse uma aventura por si só, nos dando uma sensação irreal de como o tempo é curto conforme Poppy e Rune lutam para completar os mil beijos.

Sempre diga sim para novas aventuras

Para sempre e sempre

Poppy x”

Mas mais do que tudo, o que me tocou foi a intensidade dos sentimentos e momentos que compõem esse livro. Tão intensos, tão raros, que fazem o coração literalmente doer enquanto lemos. Eu lia sem parar, mas de vez em quando tinha que fechar os olhos e me acalmar um pouco, porque, em alguns momentos, a intensidade era tão grande que era difícil continuar.

Chorei muito e em mais de uma ocasião, de tristeza e de amor, porque sim, eu me apaixonei pela história e pelas pessoas que estavam nela envolvidas.

“Talvez  nós  somos  como  a  flor de  cerejeira, Rune. Como  estrelas  cadentes.  Talvez  nós  tenhamos  amado demasiadamente  jovens  e  brilhado  tanto  que  tivemos  que desaparecer.”

Foram choros feios, com soluços, com cabelos grudados nas bochechas e no pescoço. Deus do céu, estou chorando escrevendo isso.

Não posso deixar de usar as palavras de Poppy para descrever esse livro, porque ele é tão especial quanto é possível ser especial.

Este livro, assim como a história de Poppy, podem ser definidos por uma frase em especial:

As melhores coisas da vida morrem rapidamente, como a flor de cerejeira. Porque algo tão bonito nunca deve durar para sempre, não dura para sempre. Ele permanece por um breve momento no tempo para nos lembrar de como a vida é preciosa, antes de desvanecer tão rapidamente como veio

Essa história me marcou por ser linda demais e acabar cedo demais, como flores de cerejeira. Deixou sua marca (minhas bochechas salgadas que o digam) e vou levar pra vida, para sempre me lembrar que vale a pena esperar a tempestade passar para ver o arco-íris.

O mundo precisa ler este livro

Ps.: Aconselho que leia escutando as músicas que a autora Tillie Cole colocou no final do livro. Tem no Spotify. É só procurar por A Thousand Boy Kisses.

Ps2.: Obrigada, Editora Outro Planeta, por me conceder a história incrível de Poppy e Rune. E obrigada Tillie Cole, por existe e fazer seus leitores descobrirem que o amor pode queimar mais forte.

Nota-do-crítico-5

 

 

 

 

Entre para o nosso grupo no Telegram
Participe de sorteios EXCLUSIVOS colocando seu e-mail abaixo:

Nerd: Beatriz Napoli

Devoradora de livros, publicitária apaixonada, tem dois pés esquerdos e furtividade 0 para assaltar a geladeira de madrugada. Se apaixona por personagens fictícios com muita facilidade, mas não tem dinheiro para pagar o psiquiatra que obviamente precisa.

Share This Post On