Resenha de livro: Crash – Quando a paixão explode

Quando vi a sinopse de Crash – Quando a paixão explode, sabia que tinha que ler esse livro, pois tudo gritava Jughead e Betty, o casal da série Riverdale (conhecido por inventar o amor puro e verdadeiro, haha)! Como tenho uma queda por caras misteriosos, não pude deixar de me render aos segredos de Crash, da autora Nicole Williams!

SINOPSE: Para a adolescente Lucy, nada é mais importante que o balé. A dança a transporta para um mundo onde a dor, as lembranças ruins e a violência não existem. Um mundo só dela. Um dia, porém, aquela garota certinha é obrigada a mudar de escola. E é nesse novo ambiente, repleto de descobertas e inseguranças, que conhece um garoto que só usa cinza e vive com uma toca de lã na cabeça. Jude, o maior bad boy da escola, é lindo e seria o sonho de toda garota, e talvez até o genro que todo pai pediu a Deus… se não tivesse sido preso várias vezes e não morasse num abrigo para garotos desajustados. Lucy não liga para a opinião dos outros: o mais importante é o que Jude sente por ela. E o rapaz parece disposto a abrir seu coração, ainda que um segredo que assombra o passado e o presente dos dois esteja prestes a estraçalhar essa paixão.

Pontos Positivos: Crash é uma leitura juvenil e leve, que consegue prender a atenção do leitor. Por mais que o livro esteja categorizado na editora como Erótico, não tem cenas muito pesadonas, o que é um ponto positivo para mim. Como me amarro num bad boy, gostei muito da premissa – ao mesmo tempo que é um clichê, acaba resultando em segredos conflitantes pelos quais eu não esperava e que me deixaram AAAAAAAAAAAAAAAAA!!! no final – e os personagens são cativantes. Lucy é muito diferente da protagonista certinha que eu esperava encontrar no livro: ela é forte, dona de um pavio curto, resgata animais de rua (o que me fez criar um laço instantâneo com ela, haha) e não leva desaforos para casa. É um dos raríssimos casos em que acabei gostando mais da protagonista feminina do que do jovem lindo de morrer e angustiado. Foi uma leitura gostosinha, e Lucy e Jude foram uma ótima companhia para um fim de semana, fazendo-me lembrar dos sentimentos à flor da pele que sentimos quando somos adolescentes, quando tudo é tão intenso, puro e imediato!

Pontos Negativos: O livro começa muito bem, mas parece que, ao decorrer da história, a autora foi ficando com “preguiça” de desenvolver as personagens e a trama. Lucy me surpreendeu no começo com sua personalidade forte, mas, infelizmente, tal personalidade foi perdendo-se ao longo dos capítulos… Senti falta do balé, que tanto parece ser sua paixão, mas mal é citado. Depois de um tempo, parece que Lucy e a autora esquecem-se de que existem outros personagens e problemas no livro, e tudo gira ao redor de Jude, o que não é um exemplo nem um pouco saudável – fora o jeito exageradamente possessivo dele, que acaba entrando em contradição em vários momentos. Senti que muitos dos assuntos abordados são tratados superficialmente, o que é uma pena, pois tinha tudo para ser um livro muito melhor do que foi! Todos os elementos estavam ali, só precisavam de um pouquinho mais de profundidade.

IMG_20170810_182157_169

Trechos Marcantes:
“- Vai bancar a difícil, Lucy?
- Não, Jude – respondi empurrando os óculos para o alto da cabeça. – Eu sou impossível”.

“Reputação não tem a ver com quem realmente somos, mas com quem as pessoas dizem que somos. Há quem caia nessa armadilha, mas também quem lute a vida inteira para escapar dela. Jude não era um bad boy sem futuro, como eu não era a vadia que todo o mundo dizia que eu era. A diferença entre a reputação que nos atribuíam era que Jude aceitava a dele como se fosse algum tipo de punição”.

Apesar de o livro terminar de um jeito que não deixa muito espaço para continuações, é o primeiro de uma trilogia, o que me deixou muito curiosa e empolgada por mais! Será que a profundidade das personagens e dos conflitos que eu tanto quero virão nos próximos volumes?! Como passei a gostar bem mais de Jude lá pro final do livro, não vou deixar de ler as continuações para ver se o bad boy consegue virar o jogo e me conquistar, haha!

Entre para o nosso grupo no Telegram Participe de sorteios EXCLUSIVOS colocando seu e-mail abaixo:

Nerd: Evelyn Trippo

I just have a lot of feelings, e urgência em expressá-los. Aspirante à escritora e estudante deslumbrada de Letras - Tradução. Pára-raio de nerds, exploradora de prateleiras em sebos e uma orgulhosa crazy pet lady.

Share This Post On