Space Dandy conquistou meu coração, baby!

He’s a dandy guy… In space!

Todos temos aquele crush babacão pelo menos uma vez na vida: meio machista, cafajeste, charmoso e convencido demais para o próprio bem. Vim aqui apresentar a vocês o meu novo crush babaca: Dandy, do anime Space Dandy.

O anime foi produzido pelo estúdio de animes japonês BONES (responsável por produzir animes de FullMetal Alchemist, Soul Eater, Ouran High School Host Club…) e, mesmo sendo uma série japonesa, foi exibido primeiro nos Estados Unidos no Adult Swim em janeiro de 2014, e só um dia depois estreou no Japão. Até o momento, o anime tem 2 temporadas com 13 episódios cada, e reza a lenda que há uma adaptação em mangá na revista Young Gangan, da Square Enix, desde dezembro de 2013.

19askvb7nx75xjpg

Os primeiros episódios são desconexos e despretensiosamente divertidos, mas, conforme a história vai se desenrolando, os feelings começam a aparecer, misturados ao sarcasmo dos personagens e do narrador, que adiciona um toque de Guia do Mochileiro das Galáxias aos episódios. Com histórias curtinhas, cheias de piadas que vão desde as mais sem graças e baratas até tiradas e críticas sagazes, e várias referências à cultura pop e nerd, com o tempo Dandy vai balanceando seu lado babacão ao não conseguir esconder que, na verdade, láá no fundo, ele é um bom rapaz. E é aí que o crush vira amor, hahaha!

Mistura de Cowboy Beebop e Elvis, o punk-rockabilly-espacial (ufa!) é um humano que vagueia pelo espaço sendo nada mais, nada menos do que um caçador de aliens desconhecidos em troca de Woolongs (sim, a mesma moeda usada em Cowboy Beebop) para gastar farreando no BooBies, sua franquia de restaurantes favorita em todo o universo. Deixo que vocês imaginem o porquê sozinhos!

A bordo da Aloha Oe, Dandy – com facetas charmosas, bordões e caretas exageradas -, seu ajudante robô QT (que eu jurava ser umA robô até vê-los chamando-o de “ele”) e Meow, um “alien-felino” Betelgeusiano, saem pelo espaço à procura de aliens, mas na maioria das vezes só acabam encontrando confusões, no melhor estilo sessão da tarde: eles já explodiram várias vezes, viraram zumbis espaciais, se safaram por pouco de serem capturados, viraram jantar de alienígenas pra lá de esquisitos… Ufa, tem aventuras para agradar a todos os gostos! Tem também os episódios emocionantes, que te pegam desprevenido quando a única coisa que você quer é assistir um episódio para relaxar e esquecer do dia difícil e acaba chorando largado no chão ao contarem mais sobre a história triste de um dos personagens, que acabam com aquelas lições de moral melhores que as do Cãezinhos do canil.

E, falando em esquisitices, uma das coisas que mais me incomodou também foi uma das que mais me agradou. Alguns episódios representam diferentes mundos de uma forma tão única e bizarra que chega a ser muito interessante! Nos tiram de nossa zona de conforto para sentir o impacto do diferente e desconhecido, achei genial. Outro ponto que me chamou a atenção para o anime no meio de tantos outros lançamentos diários no site onde o assisto foi a estética nostálgica, que nos faz lembrar de animes antigos e clássicos, mesmo Space Dandy sendo bem atual.

Já que são pouquíssimos episódios e é improvável que saiam mais, estou assistindo o mais devagar que posso para não acabar tão cedo. Até onde eu assisti, não teve muitas explicações sobre o passado de Dandy, de onde ele é ou o porquê de fazer o que faz, ou pior ainda, não sabemos ao certo por que o Gogol Empire, liderado pelo Almirante Perry, está atrás de Dandy, sempre procurando emboscá-lo com os planos do Doctor Gel – mas claro que sempre acabam se dando mal à lá Equipe Rocket.

Eu assisto aos episódios pelo Noitosfera, um site que disponibiliza vários desenhos que adoro legendados, como We Bare Bears, Bee and Puppycat, Over the Garden Wall e muitos outros, como as novas Meninas Super-Poderosas, Hora da Aventura e blablabla. Além das duas temporadas disponíveis para download e para assistir online, há também três picture dramas (curtas) da série que… err… bom, o site recomenda que você assista com discrição.

Agora só me resta assistir ao resto e continuar na quest atrás do mangá, enquanto espero pacientemente a Aloha Oe visitar o planeta Terra para me buscar. Vem logo, Dandy, que a situação pros terráqueos está cada dia mais difícil! Vejo vocês em alguma galáxia por aí, baby!

Nerd: Evelyn Trippo

I just have a lot of feelings, e urgência em expressá-los. Aspirante à escritora e estudante deslumbrada de Letras - Tradução. Pára-raio de nerds, exploradora de prateleiras em sebos e uma orgulhosa crazy pet lady.

Share This Post On