Stand-up na Netflix: uma volta ao mundo do stand-up

Penso que nosso momento de lazer pode ser valioso, não só pela diversão e pelo descanso, mas também porque podemos aprender assistindo a séries e shows. Afinal, damos uma volta ao mundo sem sair de casa e ouvimos muito sobre a cultura de outras regiões.

Há alguns anos, a comédia stand-up conquistou um lugarzinho cativo no meu coração, principalmente pela oportunidade de variar e sair da minha realidade. Ao assistir à comediantes de lugares e estilos diferentes, você experimenta de temáticas e contextos socioculturais, totalmente, diferentes.

Quando estou na Bad, assisto a um stand-up na Netflix pra sair da fossa. Quando tenho um dia bom, assisto a um stendãpizinho para comemorar. E, nesse tempo, acabei acumulando um rol de comediantes favoritos, sempre buscando conhecer novos talentos. A forma mais fácil de conhecê-los é o já clássico stand-up na Netflix! :P Aqui vão alguns dos catálogos e comediantes que conheci recentemente, e que anotei mentalmente em minha lista de preferidos.

República do Stand-up

O República do Stand-up, série de comédia do Comedy Central, reúne diversos nomes da comédia brasileira, dentre os quais se destacam: Victor Camejo, que arrasa com uma pérola atrás da outra (tudo ótimo material pra interna com o crush/BFF que assistir com você xD); Fabiano Cambota, com seu espanhol fluente – é vocalista da banda Pedra Letícia, “conhece?” #InternaDeFã; e Rominho Braga, com seu número de “mágica”. Com o passar dos episódios, você tem um gostinho do talento que o Brasil tem a oferecer ao stand-up.

Russell Peters e suas histórias

Russell Peters tem 3 catálogos disponíveis na Netflix atualmente: Almost Famous, Notorious (os dois melhores, em minha opinião), Russell Peters vs. The World (uma série sobre a turnê de Notorious) e A Russell Peters Christmas, seu especial de Natal. Descendente de indianos e criado no Canadá, atualmente “pipoca” pelo mundo todo levando sua comédia. Peters combina histórias com imitações hilárias, de todos os sotaques que você pode imaginar, além daquelas interações #VergonhaAlheia com a plateia. xD

Trevor Noah e seus sotaques

Trevor Noah é um dos maiores nomes da comédia stand-up na África do Sul e está conquistando espaço no mundo todo, provocando risadas ao falar dos assuntos mais variados, desde os mais banais (como relacionamentos) até os mais tensos (como política e o Apartheid). Vale assistir ao Afraid of the Dark e, se gostar de Noah e quiser saber mais sobre sua história, assista ao seu documentário You Laugh But It’s True.

https://www.youtube.com/watch?v=e6qJbvdBOrU

Fluffy e suas camisetas havaianas

Gabriel Iglesias, mais conhecido como “Fluffy”, me fez rir e chorar. No stand-up The Fluffy Movie, ele arrasa com piadas sobre diferenças culturais, impressiona com algumas imitações hilárias e emociona com a história de sua relação com seu pai. Em nossa volta ao mundo do stand-up na Netflix, Fluffy combina a cultura mexicana com a americana. Atualmente, a Netflix também disponibiliza um outro stand-up de Fluffy, chamado Gabriel Iglesias – I’m Sorry for What I Said When I Was Hungry (quem não se identifica? xD).

Marc Maron e seu saco cheio

O mundo do stand-up na Netflix nos oferece estilos e origens diferentes. Marc Maron, em seu show Thinky Pain, mostra um outro viés cômico. Com 53 anos de idade e quase 30 anos de carreira no stand-up (apesar de a prática ainda ser, relativamente, nova aqui no Brasil), Maron se sente à vontade para testar os limites da plateia e compartilhar histórias mais cruas e francas, com um viés mais revoltado. Com a postura de falar o que pensa e sem mimimi, Maron é uma experiência mais madura de comédia, falando de assuntos diferentes, como divórcio e nostalgia. (Mais alguém acha que ele parece o Rafinha Bastos daqui a uns 20 anos? Só eu? Ok.)

Mike Birbiglia, o cômico suave

Na tentativa de virar “sommelier de stand-up”, sempre experimento diferentes estilos. Enquanto Marc Maron tem uma pegada mais agressiva em seu humor, Mike Birbiglia é o extremo oposto.

Sabe aquele estilo “histérico” de stand-up, quando o comediante fala aos gritos, gesticula em desespero e usa palavrões como vírgulas? Confesso que pode ser muito engraçado – e pode ser um detox pro nosso mau humor. Mas é “refrescante” assistir a um comediante que não recorre a nada disso para provocar risadas. Mike Birbiglia fala baixo, anda pelo palco calmamente e tem uma pegada cômica mais reflexiva e existencial. Recomendo experimentar este estilo “cômico suave”. Recomendo especialmente seu show Thank God for Jokes. Vale assistir também ao segundo catálogo atualmente disponível, My Girlfriend’s Boyfriend.

Patrick Maia e sua casa nova

Patrick Maia é outro comediante brasileiro que vale conhecer, entre vários que, atualmente, têm títulos disponíveis na Netflix. Também participou do República do Stand-up, mas dá pra conhecer melhor seu portfólio cômico no show Piadas para Pessoas. O outro show dele, Home Office – Um Show em Casa, é simplesmente sensacional (e você PRECISA assistir). É literalmente feito em casa, em seu apartamento, recém-reformado. E, se você pretende morar sozinho ou se mudar em breve, vale anotar umas dicas do Patrick para garantir uma comunicação clara com o pedreiro… (PS: tem participação especial do dog do Patrick, que dá umas latidinhas de vez em quando… #fofis)

Iliza Shlesinger, a cabra louca (assista e entenderás)

Claro que eu ia deixar o melhor pro final. <3 E eu adoraria dizer o quanto foi difícil pra mim definir quem seria a melhor recomendação da lista, mas cara, não foi. A Iliza Shlesinger é simplesmente a comédia encarnada. Acabou. Não tem jeito.

O que o Mike Birbiglia tem de quietinho, a Iliza tem de “out there”. Não que ela recorra à comédia histérica, necessariamente. Mas seu jeito debochado e satírico é simplesmente hilário de assistir – principalmente quando entra em rants. Eu diria que esse é o diferencial dela: ao chegar ao final de uma determinada história, ela faz a coisa evoluir até o clímax cômico de uma forma muito específica. Ela entra nuns surtos e sai metralhando de uma forma que (pra ser sincera) eu tô até com dificuldade de descrever. Mas é simplesmente brilhante: a habilidade de disparar com um texto (possivelmente) decorado, sem tropeçar, sem gaguejar, sem esquecer… E mantendo a entonação, os gestos, os movimentos corporais e um conteúdo que simplesmente te acerta em cheio. Esta mulher é um gênio (na minha singela opinião) e me deixa de boca aberta toda vez. #everytime

Stand up na Netflix: uma lista para você maratonar

Na moral, GÊNIA. E a dog dela também faz participação especial! ^^

Iliza tem três títulos atualmente disponíveis na Netflix: War Paint, Freezing Hot e Confirmed Kills. São todos maravilhosos. Really. #joinha Entre os conteúdos, ela aborda relacionamentos, estereótipos de homens e mulheres, a relação de lealdade entre amigas e a mania do Pinterest. xD Verdade que ela tem uma pegada mais pro público feminino, por falar de certos assuntos dos quais homens não necessariamente entendem (como a verdadeira batalha que as mulheres travam para encontrar o delineador – ou qualquer outra coisa – dentro da bolsa). Mas fica a recomendação.

 

Vale destacar também o stand-up Let Me Explain, de Kevin Hart, que foi um dos melhores a que já assisti, SEM DÚVIDAS (mas, atualmente, não está mais disponível na Netflix). E, dependendo de quando você estiver lendo este artigo, alguns dos outros títulos que listei podem não estar mais disponíveis também. Mas vale explorar a categoria de Comédias, onde você vai encontrar vários comediantes de stand-up, inclusive vários talentos brasileiros. Afinal, se o melhor do Brasil é o brasileiro, temos imenso potencial pra stand-up ;)

E, quando estiver de saco cheio do clássico “Netflix and chill”, vale buscar os shows de stand-up em sua cidade. Além dos teatros e casas de show, existem clubes locais específicos para apresentações de stand-up, como o Comedians, em São Paulo. Vai dar umas risadas fora de casa também, que é saudável… ;P Sua vez de dar pitaco: qual seu comediante de stand-up favorito? Qual o estilo de comédia que mais te agrada? Comenta aí! ;)

Concorra a SORTEIOS SEMANAIS de JOGOS, LIVROS E HQs se inscrevendo na nossa Lista VIP!

Nerd: Analuísa Bessa

Analuísa (tudojunto) Bessa. Freelaholic, terapeuta holística, nerd inveterada e colecionadora de revistinhas da Turma da Mônica (é isso aí mesmo, porque estar chegando aos 30 NÃO vai me limitar).

Share This Post On