This is Us é brilhante e uma preciosidade da TV

Já faz alguns anos que as séries de TV andam mais criativas do que a maioria dos filmes, seja em roteiro ou personagens, e cresceram de tal forma que foi-se o tempo em que uma produção de série não é mais levada a sério – Game of Thrones e Westworld estão aí para comprovar – e também os atores e diretores de cinema já têm na TV uma nova forma de mostrarem seu trabalho e não mais aquela vergonha que haviam no passado. Tanto que a tendência do mercado atual é que as séries reduzam o número de episódios, para reduzir os custos de produção ou de elenco.

O formato de mais de 20 episódios por temporada ainda resiste, mas as séries lançadas nos últimos anos têm 13, 12, 10 e até 8 episódios.
Mas então, o que dizer de uma série que colocou 18 episódios em sua primeira temporada? Uma aposta ousada, sem dúvida, mas que muitos podem ver como uma decisão mercadológica ou que essa série possa perder o fôlego com o passar da temporada.
Felizmente, não é o caso desta série que falaremos aqui.

This is Us é uma das melhores séries da temporada e o número alto de episódios está para servir ao roteiro e não para seguir o protocolo, como no caso de Luke Cage e Punho de Ferro. Tudo aqui faz sentido; não há um episódio ou personagem sequer que sejam desinteressantes. Conforme a série avança, mais interessante e viciante fica.

É uma série do canal NBC e criada por Dan Fogelman, que ajudou a escrever os roteiros de Carros, Enrolados e Amor à Toda Prova. Parte da premissa de três pessoas que nasceram no mesmo dia em 1980 e, como essa temporada se passa em 2016, eles já têm 36 anos.

This is Us 3
São eles: Kevin, Kate e Randall. Este último foi adotado por um casal para suprir a falta de um terceiro filho do que seriam os trigêmeos, sendo que os outros dois são Kate e Kevin.

Cada um deles têm seus dilemas, histórias de vida e, assim como em Sense8, o envolvimento emocional é imediato e não será difícil encontrar quem se identifique.

Kevin é um ator com a fama de galã, mas que agora quer ser levado a sério. Ele está em uma série onde passa o tempo todo sem camisa e está cansado disso. Kate é uma jovem inteligente que tem que lidar com os seus problemas de peso e preconceito da sociedade. Já Randall tem um bom emprego, esposa e filhas, mas vive na angústia de conhecer seu pai biológico e também sofreu preconceito, seja porque foi adotado ou por ser negro.

This is Us 1Randall é brilhantemente interpretado por Sterling K. Brown, que ganhou o Emmy no ano passado por American Crime Story: The People VS O. J. Simpson e nesse ano está indicado na categoria de Melhor Ator por This is Us. Se vier, o prêmio estará em boas mãos.

A série dá um grande destaque aos três, mas engana-se quem acha que a série apenas se resume a eles. Ao contrário, outros personagens tem grande destaque aqui e escolher o melhor acaba sendo uma escolha mais emocional do que racional.

Aliás, os pais deles são tão importantes quanto os filhos aqui: Jack e Rebecca são grandes personagens, seja no passado ou no This is Us 4presente da série.

This is Us vai alternando passado e presente e apresenta suas linhas temporais de forma genial e engenhosa (não há uma ordem correta): no mesmo episódio a série pode estar em 2016, 1980, 1989, 1995, ou nos anos 70. Tudo isso sem questionar a inteligência do espectador, sem confundir seu público.

Acompanhar a saga de Jack e Rebecca desde quando se conheceram, passando pelo nascimento dos filhos aos dias de hoje é magnífico. A química entre eles é inegável e o sentimento é perceptível, seja no olhar, gestos ou palavras.

Rebecca é muito bem interpretada por Mandy Moore, que é uma boa atriz e já tem uma indicação ao Oscar, mas na categoria de Canção, This is Us 2pela música I See The Light, de Enrolados. Ela merecia uma indicação ao Emmy por seu papel nesta série aqui.

Outros grandes destaques são William, pai biológico de Randall, que tem que lidar com as limitações de saúde, com a atenção do filho e da família de Randall. Há um episódio dedicado a ele que é simplesmente brilhante e comovente.

E também há Toby, interesse amoroso de Kate. Além da boa química do casal, também é notável o sentimento entre os dois, sobretudo por parte dele, que nem a própria Kate acredita, tamanho o preconceito que passou durante anos.

This is Us faz um bom uso dos 18 episódios, que está em contar a trama principal e dedicar um tempo maior aos personagens. A série já foi renovada para mais duas temporadas e não deixaremos de ver a trama desses personagens por um bom tempo. É uma série agridoce, absolutamente irresistível e que passa rápido. Nem dá para ver o tempo passar. Ainda falta muito para a 2ª temporada?

Nota-do-crítico-5

Nerd: Raphael Brito

Share This Post On