Top 10 Melhores Filmes de Ação

 

now-i-have-a-machine-gun-ho-ho-ho

Provavelmente não existe gênero no cinema mais marginalizado que o de ação (ok, talvez terror), historicamente relegado a um segundo patamar de qualidade pela crítica e parte do público, por conta de muitas vezes privilegiar o visual ao roteiro. O gênero teve ainda uma vertiginosa queda de público nos últimos 20 anos (apesar de um ou outro exemplar estourar na bilheteria, como Velozes e Furiosos 7 em 2015), enquanto vê um de seus subgêneros (os filmes de heróis) ganhar o coração do público.

O Primeiro problema que enfrentei foi o de categorizar o que é ação. Existem muitas possibilidades que, se fossem consideradas, tornariam a lista muito extensa e meio sem critérios. Então resolvi manter apenas os filmes hard do gênero, aqueles onde as cenas de ação são realmente o centro do roteiro (fazendo o roteiro trabalhar pra que elas aconteçam e não necessariamente o contrário, o que seria o normal). Outra característica dos filmes de ação é a alta presença de violência. Mas mesmo essa classificação é aleatória, como vocês poderão perceber lendo a lista. Mais importante do que classificar os filmes que podem entrar, é deixar claro os que não podem.

Pretendo fazer uma lista pra cada um desses “sub-gêneros” no futuro, são eles:

Aventura – Aqui se encaixam filmes que possuem uma relação entre o bem e o mal muito bem definida, não costumam possuir tanta violência quanto os filmes de ação. Encaixam-se os Star Wars todos, Indiana Jones, Senhor dos Anéis, etc. Se compararem com um filme de ação clássico, como Predador, ou Duro de Matar, podem perceber claramente a diferença de tom entre eles.

Artes-Marciais – Aqui a diferenciação é bem mais tênue, mas como os filmes de artes-marciais geraram uma linguagem própria, preferi deixá-los pra uma lista só deles. Exemplos seriam Operação Dragão, A Hora do Rush, Drunken Master, Herói.

Guerra – Os filmes de guerra podem ser mais voltados para a ação (como O Resgate do Soldado Ryan, ou Os Doze Condenados), mas normalmente são mais voltados ao Drama (como Apocalipse Now e Nascido em 4 de Julho).

Espionagem – Normalmente são filmes contemplativos e com andamento mais lento, mais cerebrais (como O Espião que Sabia Demais), mas podem ser completamente voltados à ação (como os filmes da série Bourne) ou um meio termo (como os 007).

Western – Gênero que teve seu auge na metade inicial do século passado, foi por muito tempo associado ao cinema de ação (é meu gênero favorito e provavelmente o gênero mais cheio de filmes excelentes entre esses todos que estamos falando), a diferença de andamento desses filmes pro cinema de ação oitentista (a década mais forte do cinema de ação) é muito grande pra continuarmos a colocá-los no mesmo balaio.

Super-Heróis - Filmes de heróis são sempre filmes de ação, alguns mais puxados pra aventura, mas sempre ação. Por que não estão na lista então? Porque são tão numerosos que zoariam a lista toda, terão uma própria.

Tirando as exceções, vamos ao que interessa, os 10 melhores filmes de ação de todos os tempos:

 

10 - O Profissional

Título Original: Léon

Direção: Luc Besson

Ano de Lançamento: 1994

leon_

Lendo a lista toda vocês verão que ela é quase uma panelinha de alguns diretores, para 10 filmes presentes temos apenas 7 diretores, o que quer dizer que 3 dos diretores possuem dois filmes na lista, dos outros 4, 2 são o que podemos chamar de diretores de ação, pois fizeram deste o seu gênero básico. Ou seja, o cinema de ação é um mundo bem exclusivo e Luc Besson é um desses diretores que fizeram carreira basicamente dirigindo este gênero. Ele possui diversos excelentes filmes  entre roteiros escritos, produções ou direções (fiquem de olho no subestimadíssimo Wasabi, escrito por ele e no ótimo Nikita, dirigido por ele). Aqui temos Jean Reno fazendo seu habitual papel de herói gauche de ação (e é no cinema de ação de onde saíram a maior parte dos super astros que fazem o papel de herói), aqui como um matador, Léon, que se vê tendo que cuidar de uma menina, Mathilda, que perdeu seus pais (Natalie Portman em seu primeiro papel no cinema). O filme é fabuloso, a relação entre a dupla de protagonistas é trabalhada lindamente, as cenas de ação são ótimas e temos aqui um dos maiores vilões do cinema, Stansfield, interpretado por um Gary Oldman em estado de graça.

 

09 – A Outra Face

Título Original: Face/Off

Direção: John Woo

Ano de Lançamento: 1997

faceoff

John Woo com certeza é o maior dos diretores de ação do oriente e fez dezenas de excelentes filmes na China até migrar pra Hollywood na década de 90, onde ficou por exatos 10 anos antes de voltar para o cinema oriental. Nesta fase hollywoodiana ele fez 6 filmes (todos bons em diferentes níveis), A Outra Fase é sem dúvida o melhor deles (e falaremos mais adiante de seu melhor filme oriental). Esse filme leva os exageros do cinema de Woo ao ápice, com suas cenas em câmera lenta (que ele faz como poucos), seus Mexican standoffs (cenas onde 2 ou mais pessoas apontam armas umas pras outras), suas reviravoltas e suas cenas de ação mirabolantes. O cinema de John Woo é como uma poesia filmada, o que o fez ser acusado de glorificar e tornar bela a violência. A Outra Face é quase um John Woo 101. Neste filme temos Sam Archer (John Travolta) e Castor Troy (Nicolas Cage), um mocinho e um vilão terrível, que acabam trocando de face um com o outro e dando início a uma complicada trama. Um clássico absoluto.

 

08 – Rambo – Programado para Matar

Título Original: First Blood

Direção: Ted Kotcheff

Ano de Lançamento: 1982

Rambo

Rambo é um dos grandes filmes da carreira de Stallone e é normalmente ignorado pela associação com suas sequências muito inferiores. O primeiro filme (que nem deveria ter sequência, já que a personagem morre no final do livro que deu origem) é um filme de ação, mas também um drama sobre um personagem atormentada por seus fantasmas de guerra. Stallone entrega uma das melhores atuações de sua carreira e o filme é redondo. As cenas de ação são brutais e impactantes como poucas e o final é icônico. Não se deixem enganar pelas continuações rasas, o Rambo original é um filme absolutamente obrigatório.

 

07 – Matrix

Título Original: The Matrix

Direção: Lilly Wachowski e Lana Wachowski

Ano de Lançamento: 1999

Matrix

Você lembra quando lançou Matrix? Alguns de vocês não eram nem nascidos em 99, mas eu já tinha meus bons 14 anos e, mesmo morando no cafundó dos Judas no interior do estado e com a internet ainda insipiente, eu me lembro do furor que esse filme causou. Furor completamente merecido, por sinal. Matrix é revolucionário, é bem dirigido, é completamente diferente de tudo que havia saído antes (e da maioria do que saiu depois), basicamente fundou o novo cinema de ação moderno (ainda que a qualidade geral desse cinema não seja muito alta), mas acima de tudo é um excelente filme. Matrix revolucionou de diversas maneiras, mas cito duas como principais: trazer um estilo clássico de artes marciais (o que alguns chamam de arame-fu) para o cinema ocidental e inserir conceitos filosóficos de maneira palatável, mas ainda profunda e extremamente simbólica num filme para as massas (ok, Star Wars já havia feito, mas quem mais?).

 

06 – Aliens, O Resgate

Título Original: Aliens

Direção: James Cameron

Ano de Lançamento: 1986

Aliens

A trilogia Alien (não, não vou considerar o quarto filme) é toda muito boa – ok, o terceiro é inferior, mas ainda assim bom. O primeiro filme, de Ridley Scott, é um clássico do cinema, mas é essencialmente um filme de terror. Sua continuação, agora nas competentes mãos de James Cameron, é ação quintessencial. Cameron, aliás, é um dos diretores que aparecem duas vezes nesta lista (e quem é fã do gênero já sabe com qual filme), esse James Cameron pré Titanic e Avatar era o rei da ação em Hollywood e dirigiu vários clássicos do gênero (assistam True Lies, que quase entrou nesta lista e é maravilhoso), falemos sério, este Cameron deus do cinema de ação chuta a bunda do Cameron rei das bilheterias. Mas falemos de Aliens, não que precise, aqui tudo que existe no primeiro filme é exacerbado, são MUITOS Aliens, MUITA ação e, de quebra, a maior e melhor heroína da história do cinema, Ripley!

 

05 – Fervura Máxima

Título Original: Lat sau san taam

Direção: John Woo

Ano de Lançamento: 1992

fervura

Lembra quando eu falei que ainda iríamos conversar sobre a produção oriental de Woo? Pois é. Ela é MUITO melhor que a já ótima produção hollywoodiana do mesmo. Alvo Duplo talvez pudesse entrar na lista, mas é em Fervura Máxima que o cinema de ação mais perto chegou de uma poesia filmada. Sério, o negócio aqui é INSANO. Cena de tiroteio em maternidade com Chow Yun-Fat tendo que salvar os bebês enquanto mata os bandidos? Tem. Cena de tiroteio numa padaria com direito a um dos takes mais bonitos da história do cinema de ação? Tem também. Tem de tudo nessa obra prima quase desconhecida do grande público. Aqui Yun-Fat (QUE HOMEM) faz o papel da vida dele (ok, junto com Li Mu Bai de O Tigre e o Dragão) o famigerado Inspetor Tequila Yuen. Sério, baixem esse filme (não, não vão achar pra comprar fácil) e assistam, só depois disso podem se dizer fãs de ação.

 

04 – Mad Max: Estrada da Fúria

Título Original: Mad Max: Fury Road

Direção: George Miller

Ano de Lançamento: 2015

fury road

Este é o filme mais novo da lista, é só do ano retrasado e é basicamente o maior respiro que o gênero já deu em 15 anos. QUE OBRA-PRIMA DA PORRA! Os filmes desse top 5 são pedras lapidares para o gênero e Mad Max: Estrada da Fúria não é diferente. De todos os filmes da lista, esse é o com o roteiro mais simples e o maior foco na ação, sem deixar de ser completamente profundo e revolucionário. George Miller é um senhor diretor e já fez grandes filmes em outros gêneros (como Happy Feet e a produção de Baby), mas sua alma está na ação e de todas as entradas da série Mad Max, apenas a terceira é ruim, sendo que The Road Warrior, o segundo filme da série entraria num top 25 de ação facilmente. Mas nada, NADA poderia preparar o público pra essa nova pancada! Acreditem, vocês não verão um filme de ação tão bom assim em muito tempo. Mad Max: Estrada da Fúria é um daqueles filmes especiais que só surgem de tempos em tempos pra sacudir um gênero. Um adendo é que este filme possui outra das melhores heroínas de ação do cinema, a Imperator Furiosa de Charlize Theron.

 

03 – O Predador

Título Original: Predator

Direção:  John McTiernan

Ano de Lançamento: 1987

predador

Se existe um diretor prototípico de ação (como John Ford é pro western ou Vicente Minnelli é pros musicais) esse diretor é McTiernan. Ele dirigiu alguns dos maiores clássicos do gêneros e seus filmes parecem sempre ser os mais redondos e perfeitos entre os filmes de ação. Predador é o segundo melhor deles, um filme que com o passar do tempo de projeção vai tendo cada vez menos diálogos e cada vez mais ação, sem que isso prejudique de qualquer forma o desenvolvimento da história e nossa associação com o herói. Arnold Schwarzenegger faz aqui o papel de soldado perfeito que ele repetiu tantas vezes e que lhe cabe melhor do que a qualquer ator, mas esse papel chega ao seu ápice nessa luta mano a mano entre ele e o Predador. O filme é de 87 e não envelheceu nem um segundo.

 

02 – O exterminador do Futuro 2: O Julgamento Final

Título Original: Terminator 2: Judgment Day

Direção: James Cameron

Ano de Lançamento: 1991

Terminator2

E voltamos a James Cameron. Esse é seu melhor filme e isso não é aberto a discussão. O primeiro Exterminador do Futuro é um clássico e um baita filme de ação (está no top 20) que revolucionou o gênero, mas a sua continuação é melhor em todos os aspectos, caramba, talvez O Exterminador do Futuro 2 seja a melhor continuação da história do cinema se considerarmos o critério de evolução em relação ao primeiro filme. Aqui Schwarzenegger tem seu papel mais famoso e inverte o papel que fazia no primeiro filme. ou seja, antes era o vilão, o robô assassino, agora é o herói, numa das inversões mais bacanas que já vimos. A outra protagonista do filme é Linda Hamilton reprisando seu papel de Sarah Connor, só que aqui ela se metamorfoseou de uma moça ingênua pega no meio da ação (como era no filme original) para uma das maiores heroínas de todos os tempos (completa a trinca junto com Ripley e Furiosa). As cenas de ação estão entre as mais bonitas já filmadas e a trama sci-fi é interessante e bem desenvolvida. Este filme é um exemplo de perfeição no que se propõe e pode muito bem ser considerado o melhor filme de ação de todos os tempos, mas ainda existe outro…

 

01 – Duro de Matar

Título Original: Die Hard

Direção: John McTiernan

Ano de Lançamento: 1988

Die Hard

Ahhh, a primeira e melhor aventura do melhor de todos os heróis de ação! John McClane! Duro de Matar é o filme de ação que todos os filmes de ação tentam imitar e nenhum realmente chega perto. Possui ação e humor em doses certas, possui cenas memoráveis, um protagonista excelente, que não é um super-homem (apesar de aos poucos ter se transformado nisso nas continuações) e o melhor vilão de qualquer filme de ação, Hans Gruber, interpretado genialmente por Alan Rickman. Não bastasse isso, é o melhor filme de Natal de todos os tempos! O equilíbrio, que já havia feito Predador ser o clássico que é, aqui atinge a perfeição e McTiernan escreveu definitivamente seu nome na história do cinema. O filme ganhou 4 continuações decentes (menos a última, que é tenebrosa), mas nunca voltou ao espírito original do bom e velho John McClane sozinho tentando deter dezenas de terroristas no saudoso Nakatomi Plaza. Um dos episódios de Friends trás uma cena que pra mim define a qualidade de Duro de Matar: Chandler, Ross e Joey estão reunidos pra assistir a uma maratona de Duro de Matar, terminam de ver o filme e, quando Chandler vai colocar o VHS (que velho) do segundo filme, ele percebe que Joey não alugou o segundo filme e sim o primeiro duas vezes. Eles se perguntam o que farão então, aí todos dizem ao mesmo tempo: “vamos ver Die Hard novamente” e colocam o filme de novo pra rodar. Isso é Duro de Matar, um filme que você não cansa nunca de assistir.

Não esqueça de se inscrever na nossa Mail List colocando seu e-mail abaixo!

Nerd: Arthur Malaspina

Arthur Malaspina é professor de português, nerd irrecuperável e humorista ocasional. Também não consegue se manter longe de discussões, seja na vida real, seja na internet. Tem opinião formada sobre praticamente tudo no mundo... mas não se preocupem, fica mais legal com o tempo. Co-proprietário do blog Han Atirou Primeiro (hanatirouprimeiro.blogspot.com.br). Twitter: @arthurskywalker

Share This Post On