Vai com calma fanboy!

Aviso! Esse post tem como objetivo exterminar o ódio na internet (e fora dela).

Fanboys_Everywhere

Brincadeiras à parte, esse é um tema muito sério e que precisa ser debatido. Se você é fanboy, ama algo e defenderá isso até o fim, cuidado. Esse comportamento pode acabar impactando negativamente as coisas que você gosta na cultura pop. Você me pergunta como? Fica por aqui que até o final desse post você pode descobrir porque deve mudar de opinião.

Não somente dentro da cultura pop, mas no mundo de uma maneira geral as opiniões estão se tornando extremistas e gerando uma bipolarização na sociedade. O avanço das mídias sociais e da internet tem empoderado as pessoas e agora, não somente os grandes veículos de informação ou grandes formadores de opinião podem se manifestar a respeito dos assuntos que desejam, mas qualquer pessoa com conexão à internet pode. Pelo lado positivo, esse avanço tem democratizado a opinião e aberto a possibilidade de qualquer indivíduo opinar sobre o que quiser e debater com outros que pensam da mesma maneira ou diferente. Por outro lado, essa abertura para discussões têm transformado a internet em uma arena de luta onde o ódio e o extremismo tem desfeito amizades e compartimentalizado as pessoas, dividindo-as em bolhas sociais.

Essa propensão a tomar partido e a atacar quem discorda, tem criado comportamentos e causado receio em muitos indivíduos que deixam de se manifestar por medo da reação dos outros.

Quando relacionado à conteúdo pop, essas discussões são tão extremas que fazem com que muitos levem para o lado pessoal  e realmente tomem uma posição de agressividade em relação àquela discussão. Pior, muitas vezes quando um assunto está relacionado a um “rival” de algo que ama, muitos fanboys atacam gratuitamente esses conteúdos e pessoas que estão expondo suas opiniões. Seja no mundo das divas do pop onde a fanbase X ataca a Y afirmando que a determinada artista é melhor que outra, ou no mundo dos quadrinhos onde muitos fãs insistem em rivalizar a Marvel e a DC Comics, seus personagens e até mesmo as pessoas que gostam deles, o hate na internet tem atingido níveis absurdos.

E isso é muito ruim. Não existe um manual de regras que diz que porque você gosta de um artista não pode gostar de outro. Não existe necessidade em odiar a Marvel Comics só porque você é apaixonado pelos personagens da DC Comics. Você pode gostar dos dois. Ou de um deles. Ou de nenhum. Mas não precisa odiar o outro, baseado em um sentimento que não possui fundamento. Ao invés de xingar o outro ou dizer que ele não entende um produto cultural você pode mostrar argumentos de porque gosta daquilo. A outra pessoa pode inclusive repensar e começar a gostar também. Ou não. E mesmo se o outro continuar não curtindo aquilo, está tudo bem.

Dentro do Youtube, Facebook, Twitter e muitas outras redes sociais vejo pessoas que xingam e dispensam hate em criadores de conteúdo, somente pelo fato de discordarem deles e isso está muito errado. Não é um achismo, é um fato. Muitos criadores de conteúdo e críticos muitas vezes pensam muito antes de exporem sua opinião a respeito de um filme ou conteúdo muito amado por uma fanbase porque sabe que por muito pouco receberão ódio gratuito quando o produto cultural tem falhas e eles expõem essas falhas.

Não dá pra esquecer que por trás daquela tela, existe uma pessoa com sentimentos. Que mesmo virtualmente, sua opinião pode machucar alguém. Ou que esse amor fanático por algo que não é real pode te afastar de pessoas reais que poderiam agregar bastante à sua vida.

Um filme, uma banda, uma série de televisão podem ser maravilhosos, extrair sentimentos e nos fazer perder horas consumindo e discutindo aquilo. Mas nenhuma dessas coisas podem ser maiores e melhores que a vida real. Mais vale perder uma discussão do que um amigo, e mesmo que em uma discussão alguém apresente mais argumentos a outra parte nunca sai verdadeiramente perdedora.

Os filmes de super-heróis, games, séries de TV e músicos são frutos de uma cultura. A cultura é construída por pessoas. Se essas pessoas se atacam e se fragmentam em meio de uma nuvem de ódio, a cultura acaba. E não queremos o fim da cultura pop, não é mesmo? Não existe problema em amar algo. O problema é se opor agressivamente a quem não possui uma mesma opinião que você.

Não seja a pessoa que vai destruir a cultura pop.

:D  

 Entre para o nosso grupo no Telegram

Participe de sorteios EXCLUSIVOS colocando seu e-mail abaixo:

Nerd: Gabryel Oliveira

Share This Post On